Nova geração de caminhões da Scania posiciona a empresa na vanguarda da sustentabilidade

0

Nova geração de caminhões da Scania posiciona a empresa na vanguarda da sustentabilidade
Combustíveis alternativos e renováveis são um dos principais pontos da estratégia da fabricante para aumentar a rentabilidade dos clientes e contribuir para um sistema de transporte descarbonizado

A nova geração de caminhões da Scania estará disponível no Brasil já no início de 2019. Ela é a plataforma que a empresa encontrou para firmar-se na jornada da sustentabilidade e consolidar-se como líder na transformação de todo o ecossistema de transporte e logística.

“Estamos colocando no mercado uma ferramenta de negócio única –um pacote de produto e serviço que traz um novo sentido à indústria pelo fato de unir tecnologia, design, e eficiência, inovação, e
customização e sustentabilidade, capaz de atender as atuais demandas ao mesmo tempo que está pronto para o futuro”, afirma Christopher Podgorski, Presidente e CEO da Scania Latin America.

Segundo ele, o desenvolvimento desta nova linha demonstra a preocupação da Scania em antecipar as principais tendências de mercado por um transporte com menos impacto ao meio-ambiente, com mais eficiência e rentabilidade. “A abordagem de sustentabilidade da Scania é baseada em atender três pilares principais: eficiência energética, transporte seguro e eficiente – com otimização das funções do veículo por meio da conectividade – e, por fim, a utilização dos combustíveis alternativos e/ou eletrificação dos veículos.”, explica o Podgorski.

Com a visão no agora, Christopher destaca a oportunidade do uso do gás natural e do biogás. “Temos a tecnologia e temos a comprovação é de esse caminho faz todo o sentido para a América Latina. Usar
motores movidos a combustível alternativo é sustentável do ponto de vista financeiro e no quesito de impacto ao meio ambiente, o que acaba beneficiando a população e a sociedade em geral”. diz.

Preparação – O lançamento da nova geração na América Latina requereu uma série de investimentos financeiros e em capacitação das pessoas. “Serão de R$ 2,6 bilhões investidos até 2020, recurso
direcionado na preparação da nossa planta fabril e a rede de concessionários na América Latina”, diz Podgorski. O complexo fabril da Scania no Brasil compreende quase 350 mil m2 e 44 edificações – uma espécie de mini cidade que abriga 4.500 colaboradores. A área contém quatro unidades de produção – motores, chassis, transmissão e cabinas – e uma organização de Engenharia, Pesquisa & Desenvolvimento com uma equipe de cerca de 200 engenheiros. “Temos uma planta totalmente renovada, que atende às
exigências de alta qualidade que a nova geração trouxe.”, diz. Entre as novidades, o executivo destaca a fábrica de Solda de Cabinas que, segundo ele, representa o estado da arte em automação e o End Flow,
ou Revisão Final, área onde todos os veículos produzidos passam por um check-list detalhado antes de serem entregues aos clientes.

Podgorski conta que a empresa investiu também na capacitação e no envolvimento dos colaboradores. “Isso começou há quatro anos. Houve um trabalho de equipe muito forte – esse é um projeto 100%
multidisciplinar.”, afirma. “Tivemos um duplo desafio: produzir caminhões da série atual para abastecer o mundo e simultaneamente trabalhar para introdução de uma nova geração. Isso demandou uma
dedicação extraordinária da Organização. Mas conseguimos. Vamos fechar o ano com chave de ouro: recorde de produção e uma nova geração estreando na América Latina.”

Sobre a Scania
A Scania, referência mundial em soluções de transporte sustentável, é um dos principais fabricantes de caminhões pesados, de ônibus e de motores industriais e marítimos. Os serviços têm participação crescente nos negócios da empresa, assegurando aos clientes soluções de transporte econômicas e com alta disponibilidade operacional. Com 49,2 mil colaboradores, a empresa está presente em mais de 100 países, com linhas de produção na Europa, Ásia, e América Latina e com possibilidade de intercâmbio global de componentes e veículos completos. Em 2017, a receita líquida da Scania alcançou 119,71
bilhões de coroas suecas e o lucro líquido do exercício, após a dedução de impostos, foi de 8,7 bilhões de coroas suecas.

Fonte: SCANIA

Compartilhe.

Escreva um comentário