Nova Geração de caminhões Scania é sucesso no Brasil

0

Oferta do TMA Scania molda oferta de produtos e serviços e garante eficiência, economia de combustível e segurança às empresas

 A evolução tecnológica sempre norteou o desenvolvimento dos produtos Scania. Com a chegada da Nova Geração de caminhões, vendida a partir de fevereiro, a estratégia ganhou nova proporção e garantiu importantes resultados em economia, segurança e satisfação dos motoristas. Após sete meses de mercado, os clientes conhecem na prática cada vez mais as vantagens do sistema TMA (Tailor made for Application), que vem inovando o jeito de personalizar produto, serviços e soluções financeiras para os clientes da marca.

O TMA é uma tendência mundial de eficiência da Scania que representa, na prática, a possibilidade de moldar a solução ideal conforme o perfil do cliente. “O funcionamento do sistema começa no entendimento da operação do usuário, como opera, o que transporta, o peso total e as principais características da carga, além de todos os detalhes que influenciam uma solução correta e personalizada de uso”, analisa Paulo Genezini, gerente de Pré-Vendas da Scania no Brasil.

Com bons exemplos de uso nas concessionárias, o TMA da Scania atualmente é sinônimo de ganhos em economia, segurança e eleva a customização a outra dimensão de eficiência. O caminhão, conectado e com um cérebro eletrônico, oferece uma solução completa que coleta e envia todos os principais dados de sua rodagem, do comportamento de direção do motorista, desempenho de sistemas, localização e vários outros parâmetros de extrema importância.

“A Nova Geração oferece ao mercado uma decisiva possibilidade de customizar ao máximo os veículos, que na prática garante aos nossos clientes melhores índices de rentabilidade, economia de combustível e, assim, um aumento na produtividade”, completa Genezini.

Eficiência da “Máquina dos Sonhos”

A boa performance da Scania no mercado se deve ao sucesso inovador da “Máquina dos Sonhos”, ou seja, da Nova Geração de caminhões, lançada no final de 2018. A Nova Geração de caminhões Scania é, sem dúvida, a mais eficiente já desenvolvida pela marca sueca. De forma perfeita, combina ergonomia, design e conforto. Na prática, nunca um caminhão trouxe tantas possibilidades para o conforto do condutor.

As opções de cabines da “Máquina dos Sonhos” foram desenvolvidas com a mais alta tecnologia disponível no mercado, sempre sob a perspectiva do motorista. A fabricante decidiu manter as nomenclaturas P, G e R, mas nenhuma peça da cabine da gama anterior foi reaproveitada. É uma característica da Scania privilegiar o motorista na criação do seu produto, algo que faz toda a diferença no dia a dia do trabalho no setor de transportes.

Por exemplo, o posicionamento do condutor foi realocado para que ele tenha uma melhor visibilidade externa. O painel foi rebaixado e, com isso, a ergonomia está ainda mais adequada, traduzindo-se em aumento da segurança na condução.

São 19 tipos de combinações variantes das novas cabines P, G, R, além da estreante S. Junta-se às novas cabines o pacote XT, formado por componentes específicos para pisos irregulares e também indicados para operações fora de estrada. As alternativas de teto são baixo, normal e alto (Highline). A cabine S é uma das principais novidades, pois traz o piso plano como maior vantagem para melhorar o deslocamento interno.

Propulsores Scania: ainda mais confiáveis, econômicos e resistentes

Na Nova Geração, os motores foram desenvolvidos com tecnologia de alta pressão de injeção de diesel e com múltiplos pontos para diminuir o consumo e as emissões. Os propulsores receberam novos sistemas de gerenciamento inteligentes. “As maiores máquinas de economia de combustível da história da Scania subiram mais degraus na busca da perfeição motriz, do estado da arte. Para chegar na redução de consumo de até 12%, a divisão é feita pelo sistema de alta pressão (8%), o design da nova cabine (2%) e as inovações do Scania Opticruise e o pacote aerodinâmico (2%).”

Outra novidade está no “lay shaft brake”, sistema que freia o eixo secundário como padrão nas caixas Opticruise. Graças a ele, o câmbio realiza a troca em 0,4 segundos, o que significa que o tempo de mudança de marcha foi reduzido pela metade.

Utilizar o “lay shaft brake” não só reduz o tempo de mudança de marcha, mas também contribui para que a pressão do turbo seja mantida. O veículo irá manter a velocidade para a próxima marcha com maior torque, mantendo a suavidade das trocas. Este recurso irá melhorar a dirigibilidade em condições difíceis e levar ao aumento de desempenho em todos os tipos de condução rodoviária, incluindo a partida.

Novas potências para auxiliar o cliente na busca pela rentabilidade

A gama de propulsores chegou com novidades: 220, 280, 320, 410, 500 e 540 cavalos. Outro lançamento está na chegada do motor de 7 litros para o segmento semipesado.

A Nova Geração dispõe de quatro tipos de motores: 7 litros (220, 250 e 280 cavalos de potência – torque de 1.000 a 1.200Nm), 9 litros (280, 320, 360cv – torque de 1400 a 1.700Nm), 13 litros (410, 450, 500 e 540cv – com variação de torque de 2.150 a 2.700Nm) e 16 litros (V8 de 620cv e 3.000Nm de torque). Trata-se da solução mais competitiva na relação custo por km rodado, quando comparado preço de aquisição versus o que o conjunto entrega em aumento de rentabilidade e disponibilidade.

Nova cabine: O motorista em foco

Naturalmente, os interiores das novas cabines foram criados para oferecer ao motorista uma direção otimizada e espaço privilegiado para descanso. Opções de ajuste do assento estão ainda mais generosas – todos com alturas entre um metro e meio e dois metros vão encontrar uma posição de condução confortável. Além disso, a visibilidade frontal e lateral melhoraram graças à posição inicial do motorista, que está mais perto do para-brisas e um pouco para a esquerda. Um grande esforço foi dado no projeto dos pilares A, a fim de otimizar os “pontos cegos”. Todo o painel foi rebaixado ligeiramente, o que faz uma grande diferença para a visibilidade frontal.

Uma atenção especial foi dada para garantir que haja mais espaço para os joelhos, pernas e pés dos profissionais altos, mesmo quando estiverem vestindo roupas grossas e grandes botas (operações fora de estrada). O painel redesenhado torna mais fácil a movimentação para os lados, dentro da cabine, quando o veículo está estacionado.

O interior das novas cabinas da Scania é caracterizado pelo sempre presente acabamento premium, e uma flexibilidade praticamente ilimitada. Não importa se o motorista sente a necessidade de dois refrigeradores, mais espaço de armazenamento, ou de uma ou duas camas com o máximo conforto: a Scania tem a solução.

Já o design do painel é caracterizado por acessibilidade e funcionalidade, combinada com linhas modernas que ajudam o olho, e até mesmo a mão, a encontrar o local correto para se sentir seguro com o veículo.

Uso perfeito e eficaz do espaço

Funções importantes podem ser especificadas com a nova eletrônica embarcada como o sistema ADAS, por exemplo. Outras exigências mais básicas são encontradas por meio de um design ergonômico perfeitamente adaptado, desde bebidas geladas (na nova geladeira) até o telefone (no formato fone de ouvido e microfone ajustável próximo da boca) devem estar sempre à mão em espaços de armazenamento facilmente acessíveis. O porta-objetos lateral externo nas cabinas R e S têm uma abertura de 410 x 570 mm – e podem ser acessados também de dentro da cabine.

A capacidade de armazenamento interno foi projetada para alcançar o máximo em disponibilidade e flexibilidade, tais como em prateleiras, ganchos e redes. As opções de cama são numerosas. A inferior, bem como uma possível superior, podem ser especificadas em grande variedade de medidas, com base em exigências de conforto.

Na cabina S, é possível comportar duas camas de 80 cm (das quais a menor pode ser estendida para 100 cm) com colchões de densidade maior, por exemplo, para veículos de longa distância que utilizem dois motoristas se revesando. Os dois motoristas vão dormir com o mesmo conforto.

Liberdade completa

Até mesmo o painel de instrumentos é modular nas novas cabines, tornando mais fácil a personalização de acordo com a necessidade do cliente, como o design ergonômico, botões, controles e armazenamento em vários estágios de desempenho.

O painel é modular e adaptado para atender gostos pessoais ou exigências. Independentemente da versão de cabine, ele é caracterizado por uma sensação de qualidade e acabamento também vista em automóveis. O motorista pode escolher uma solução baseada em suas necessidades. Pode-se, ainda, mudar e individualizar o visual ainda mais do que antes. Ao mesmo tempo, o interior é resistente a riscos. Os novos controles localizados nas portas se destinam a suportar tanto a água quanto o pó, no longo prazo. A porta perto do volante passa a contar com um número inédito de funções.

Há uma série de opções de iluminação de interiores que permite diminiur as luzes. As cortinas blackout foram ainda mais reforçadas, com material atualizado e manuseio simples. Os pára-sois interiores podem ser abaixados separadamente (em três níveis) e são fáceis de ajustar graças a um mecanismo prático.

Clima interno confortável

A Scania também desenvolveu sistemas de climatização completamente novos. Eles garantem que seja sempre o motorista, e não as condições externas, que defina os padrões mais altos de conforto, tanto durante a condução como parado, e de temperatura independentemente de o caminhão ter um ar condicionado manual ou automático.

Estreiam uma série de sensores para fatores como luz solar, umidade e qualidade do ar. Graças ao melhor isolamento da cabina, os novos sistemas dos veículos usam menos energia, o que reduz o consumo de combustível.

Forma e funcionalidade caminham lado a lado

Quanto ao exterior da cabine, a Scania tem dado prioridade aos aspectos relacionados com a aerodinâmica e, consequentemente, ao consumo de combustível. Aerodinâmica no estado da arte foi um dos objetivos da Scania durante o processo de desenvolvimento. Cada superfície, na parte da frente, nas laterais e até debaixo do veículo, foi otimizada para uma resistência mínima do ar.

Componentes como espelhos retrovisores e todas as luzes foram concebidos nesse ideal. Mesmo equipamentos como defletores de ar foram cuidadosamente integrados na concepção global, para mais uma vez não desamornizar o conjunto com qualquer cabine e operação.

Espaço maximizado na cabine S

Todas as cabines são projetadas com foco no motorista. Independentemente de qual o cliente escolha, há espaço interior ainda mais generoso do que antes. Trata-se de um acréscimo de duas polegadas de comprimento, e também um aumento geral na altura do teto.

O novo teto padrão tem 2,07 metros de altura. O maior destaque em termos de altura é a nova cabine S, que tem piso completamente plano (inédito na linha Scania).

Evoluções substanciais de visibilidade

Nas novas cabines, a posição de direção do motorista foi deslocada 65mm mais próximo do pára-brisas e 20mm para o lado. Dentre os principais benefícios estão melhorias em segurança, visibilidade e espaços interiores (particularmente para as camas e regulação dos estágios da suspensão a ar dos assentos).

A melhor visibilidade foi alcançada graças a uma maior área envidraçada frontal e pela realocação numa posição mais baixa do painel de instrumentos. Os retrovisores receberam um novo design completamente focado em aerodinâmica de alta eficiência.

Os ocupantes passam a ter uma visão das imediações do caminhão ainda maiores. Os espelhos frontais também ganharam novo design e formato, com o objetivo de oferecer um maior campo de visão e melhor aerodinâmica. O ajuste elétrico está disponível como opcional.

Foco na experiência de condução

A Scania sempre colocou muita ênfase na experiência do condutor como parte essencial de seu DNA de criação, e a Nova Geração de caminhões não é exceção. Ela traz maior estabilidade ao fazer curvas e sob forte frenagem, sem afetar o conforto do motorista.

A Nova Geração chega com sistema de frenagem mais avançado. Para colocar em prática sua eficiência, a solução foi trazer o eixo dianteiro em 50mm para frente. Um cavalo mecânico 4×2 com cerca de 40 toneladas de peso total pode parar totalmente, por exemplo, numa velocidade de 80 km/h em uma distância 5% mais curta. Trata-se de um dado muito importante para diminuir acidentes.

Primeiro caminhão com airbags laterais

As novas cabines podem ser equipadas com airbags laterais anticapotamento, que são integrados no teto, uma técnica inédita para caminhões. Com o cinto de segurança, a “cortina” de airbags é uma característica crucial na prevenção de um dos tipos mais comuns de acidentes, com consequências graves envolvendo caminhões: o motorista ser atingido dentro da cabine por partes interiores ou ser preso por baixo dela.

Pacote XT: o novo off-road para tornar a operação ainda mais dedicada

Para o segmento fora de estrada, a Nova Geração de Caminhões oferece as cabines P, G e R. Existem opções de alturas de teto diferentes, eixos e suspensões de molas ou pneumáticas para condições extremas, pedal de embreagem para a caixa automatizada Scania Opticruise (quando necessário), freio de estacionamento elétrico e soluções adaptadas para cada aplicação.

A proposta da Scania é levar o cliente do segmento a desafios ainda maiores de carga transportada versus produtividade versus hora trabalhada, além de robustez. Novos itens opcionais estão disponíveis.

O Scania XT caracteriza-se por atributos de grande visibilidade, como uma frente extremamente robusta e funcional. Para o mercado fora de estrada, os segmentos-foco continuam a construção-civil, mineração, madeireiro e canavieiro. Todas as opções de potências estão disponíveis para a linha XT. As trações 6×4 e 8×4, as campeãs de demandas, estão ainda mais prontas para atender as necessidades dos clientes.

Fonte: Scania

Compartilhe.

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.