ZF anuncia troca de comando em suas operações na América do Sul

0

• Carlos Delich, vice-presidente da Unidade de Negócios de Sistemas de Chassis na Alemanha, assume a função de Presidente Regional para a América do Sul
• Wilson Bricio se aposentará depois de 17 anos na empresa

Carlos Delich iniciou sua carreira na indústria automotiva em 1990. Traz em sua bagagem grandes conhecimentos em engenharia industrial e projetos de sistemas de chassi, além da gestão de times multiculturais. O executivo nomeado como novo Presidente das operações na América do Sul ingressou no Grupo ZF em 2001, na então unidade industrial da Sachs, na Argentina. Carlos Delich tem longa experiência na América do Norte, onde atuou de 2007 a 2015 como gerente geral da Divisão de Suspensão da empresa em Guadalajara, no México, e em Detroit, EUA.

Desde 2015 o executivo respondia pela Unidade de Negócios de Sistemas de Chassis na Alemanha, localizada na sede da Divisão de Tecnologias de Chassis da ZF em Dielingen, bem como nos TechCenters em Northville, EUA e Xangai, China. Sob sua coordenação atuaram 21 unidades de produção que entregam sistemas de chassis para clientes como Audi, BMW; Mercedes-Benz; Jaguar-Land Rover; Ford, GMC. As plantas produtivas estão distribuídas em todo o mundo, nas regiões Europa, América do Sul, África, América do Norte, China e Sudeste da Ásia, além de Índia-Pacífico.

“Assumo essa importante posição em um momento especialmente positivo para a ZF na região sul-americana, com a missão de dar continuidade ao excepcional trabalho realizado pelo Wilson, suportando os nossos clientes nessa fase de retomada do mercado e disrupção tecnológica”, afirma Delich.

Wilson Bricio – Sob sua gestão um salto de eficiência

Sob a sua gestão a ZF deu grandes saltos de qualidade e eficiência em sua operação na região, atingindo a liderança de mercado em segmentos altamente competitivos, como o de tecnologia de powertrains para veículos comerciais. Sua dedicação e liderança ao longo de muitos anos de trabalho na ZF desempenharam um papel-chave no desenvolvimento bem-sucedido da empresa na América do Sul, levando à qualificação da engenharia da empresa no País no que se refere à aplicação de transmissões no mercado regional.

Além da nacionalização das modernas transmissões AS-Tronic, EcoTronic e TraXon e dos eixos agrícolas TSA, o Brasil foi referência no segmento de carros de passeio, ao desenvolver localmente o primeiro revestimento de embreagens sem solventes. Além disso, no Brasil foi criado o primeiro Centro de Distribuição Integrado entre as marcas TRW, Sachs, Lemförder e ZF na América do Sul, em Itu, SP, voltado ao mercado de reposição e serviços.

Em 2013 ele expandiu a presença da empresa para além das fronteiras brasileiras com a abertura de uma unidade de vendas e serviço em Bogotá, no promissor mercado colombiano. Três anos depois, inaugurou uma nova operação em Iracemápolis, para atender a Mercedes-Benz e, recentemente, anunciou mais um importante passo na ampliação das atividades no Brasil e América do Sul com a criação de um Centro de Competência Global localizado em Sorocaba, que desenvolverá eixos off-road para mercados globais.

O período sob comando de Bricio também foi fortemente marcado pela formação de times, através da implantação de novos modelos de trabalho colaborativos e flexíveis entre as diversas áreas da empresa. Tais conceitos, como a centralização de funções corporativas e de suporte, bem como o compartilhamento de recursos entre as diferentes divisões de negócios em um único site multidivisional, foram adotados posteriormente em escala global, sendo reconhecidos como modelos de otimização dos processos internos, gerando maior competitividade aos negócios.

A valorização dos colaboradores da ZF também foi prioridade do executivo. Com total foco no aperfeiçoamento profissional, como fruto de uma gestão de RH moderna e voltada ao ser humano, foi o idealizador e implementou a UniZF, em 2005, um dos mais avançados centros de treinamento profissional do setor automotivo nacional. O resultado mais emblemático desta atuação voltada para valorização dos recursos humanos da empresa foi reconhecido pela plataforma de empregos Indeed, publicado pela Revista Forbes Brasil em 2018, que classificou a ZF entre as 10 melhores empresas para se trabalhar no País. Além disso, de acordo com o ranking, a ZF está na primeira colocação entre as empresas do setor de autopeças.

Este aspecto de sua gestão também reflete seus resultados na comunidade local onde a ZF atua. Como exemplo, somente com os projetos Pescar e Formare, mais de 500 jovens em situação de vulnerabilidade social tiveram a oportunidade de participar de atividades profissionalizantes promovidas pela empresa e foram formados através de cursos oferecidos em quase duas décadas.

Além de suas responsabilidades dentro da ZF América do Sul, Bricio atuou honorariamente em diversas associações e entidades de classe nacionais e internacionais, dentre elas na AHK (Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha), como Vice-Presidente de 2009 a 2013, sendo o Presidente do Innovation Board, conselho consultivo de CEOs. Com renomada atuação e promoção das áreas de inovação e tecnologia no País, foi o responsável pela criação do Departamento de Inovação e Tecnologia da Câmara Brasil-Alemanha, além de Chairman do Fórum Brasil-Alemanha de Inovação, representando os interesses da indústria em foros bilaterais. Em fevereiro de 2015, foi eleito Presidente da Associação de Engenheiros Brasil-Alemanha (VDI-Brasil), permanecendo por dois mandatos até 2018, quando foi também nomeado membro do Board of Trustees do Fraunhofer Project Center de Manufatura Avançada, localizado no ITA, em São José dos Campos.

“Tenho muita satisfação em entregar ao Carlos uma empresa modernizada, integrada ao mercado e à comunidade, com uma equipe motivada para os novos desafios da indústria automotiva. Isso é a base para que ele possa conduzir a ZF com muito sucesso”, comenta Bricio.

Fonte: ZF America do Sul

Compartilhe.

Escreva um comentário